Translate

terça-feira, 28 de abril de 2015

Chama da Esperança

Como pode não ouvir minha alma gritar teu nome,
pela madrugada, um grito que ecoa pelas ruas vazias,
 desertas, procurando por um rosto, teu rosto.
Um grito que aos poucos some, fica fraco, sente tua falta.

Teus ouvidos que fazem por menos meu lamento,
meu olhar pra ti nada significa, nem ao menos para mim olhas,
apenas teu nome possuo e dele faço uma história, uma vida.
Esperando quem sabe outrora se torne real.

Assim tenho em mim a chama da esperança,
pois, a chama do amor me negas,
 da mesma forma que me negas a vida,
morro aos poucos, dias mais, dias menos.

No entanto não deixo,
que em mim morra a vontade de ter,
ao menos em meus braços,
uma vez,  teu corpo, tua alma, teu amor,
para mim, pelo menos uma vez..
Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog