Translate

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Escolhas

De que lhe serve tanta maquiagem
Se o que vejo,
Somente pode ser contemplado, por olhos puros.

Não seria utópico
Imaginar traços verdadeiros,
Diante das lagrimas carregadas de pesar.

As ranhuras de tua pele
Demonstram o tom, no qual sua pobre vida segue,
Abrindo e fechando cicatrizes
Com a facilidade de quem muda o caminho,
Com a ferocidade de quem ver morrer uma alma, uma flor.

Servindo apenas as necessidades do próprio corpo
Enterrando, sufocando, seu próprio coração,
E como quem escolhe uma nova decoração
Escolhe para seu pobre corpo,
Morrer ao invés de viver na solidão.
Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog