Translate

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Acaso

Mapas do acaso
Que te lavam,
Sem querer...
Ha algum tesouro,
Ou para perder alguém!
Entre manias isoladas,
Se busca cruzar com ninguém.
Dias e noites,
Feitas com passos ao vento...
O levando de um lado ao outro
Mostrando desdem.
Quando tudo que se quer
É  no X do mapa ,
Se encontrar...
E não mais, ser refém.
Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog