Translate

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Nunca, amores de vitrine!


Um amor indivisível
Com todas as sobras possíveis,
Com todo o afeto desnecessário.
Com todas as lagrimas e sorrisos
Transbordáveis.
Com todos os sonhos intransponíveis,
E com todos os problemas risíveis.
Mas nunca, um amor de vitrine.
Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog