Translate

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Já...
Não fala mais,
A voz, que calada,
Se prende, a dor.
Enrosca na garganta,
Por entre cordas vocais
E letras, mudas...
Que choram.
Lagrimas que apenas,
Suas entranhas podem ver.
A selvageria das pessoas,
A acuou por entre vírgulas e pontos.
De fraca, quase não se ouve!
Perdeu a coragem, pela falta de passagem,
Desbastaram-na!
Taxaram como dissimulada,
E sem ouvidos para tocar,
A voz, perdeu a razão.




Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog