8.

Pessoas caminham

A cidade frenética,

Não para!

A vida e a morte...

Não param!

Em meio à solidão

Na multidão.

Num instante de reflexo...

Reflete teu ser,

Na bosta, do cão!

Brota a poesia,

Na confusão!


Pablo Danielli

Comentários

Postagens mais visitadas