Translate

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Senhores

Os senhores dos desejos
Cobiçam o impossível,
Sonham com o inevitável...
Trocam afagos com o invisível.
Os senhores dos desejos
Não querem o desejo alheio,
Tão pouco...
O sonho, mal sonhado!
És-lhe permitido
Em seu pequeno mundo,
A vida, a morte...
Inquebrável e indivisível,
Autoridade.
Multiplicam-se
Pelas ruas e espelhos...
Trincando imagens.
Hora... Bons! Hora... Maus!
Partidos e corruptos...
Na falsa liberdade,
Tal imagem do pai
É a do filho.
Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog