Translate

terça-feira, 9 de maio de 2017

[Vida]

Desejos descartáveis
Planos que não se realizam,
Tudo acaba ao amanhecer.
Como uma dura sinfonia
Que ninguém escuta.
E você se pergunta:
Sou o único, a sobreviver...
A uma noite triste?
Tantos porquês...
Tantas certezas...
Que os segundos levam,
E fazem esquecer,
O que é ser especial.
Você se distrai
Com o controle da tv,
E na outra mão...
Os anos passam.
E nada é capaz de fazer voltar
Os olhares perdidos.
Sem perceber, como uma marca...
Feita ferro em brasa,
Fica a pergunta martelando sua mente:
Como vim parar aqui?
Faltou fé?
Não desejou com toda força?
O chão não recebeu lagrimas o suficiente?
Um sopro leva seu corpo,
Sua mente não percebe...
Então suas fantasias desmoronam.
É a vida que acontece.
São os dias que passam.
Passos que não deixam marcas feitas
Em cidades de concreto,
Por pessoas de plástico.


Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog