Translate

quarta-feira, 9 de setembro de 2015



Há dias que o sol não sai
Existem momentos que a chuva não para,
E o silêncio, é o único som que se ouve.
Existem casas feitas com paredes de medo,
E algumas que a parede há muito tempo já virou pó.
Olhares que gritam e bocas que perderam a voz,
E aquele abraço quente, é a única coisa que esfria seu corpo.
E em pé, em frente há um grande espelho,
E o único objeto que não tem reflexo, é o seu corpo.
Você para, olha para os lados e nada vê,
Flerta noites inteiras com a morte,
Sem saber, que a única forma de vencer o medo,
É viver.


Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Pesquisar este blog