sexta-feira, 8 de maio de 2015

Múrmuros

Paredes murmuram verdades
Que nunca serão ditas.
A noite esconde segredos
Que nunca serão vistos.
E tua mente...
Mente!
Para disfarçar a verdade,
Como forma de conforto...
Para não esconder o rosto,
Mesmo a contragosto.
Pablo Danielli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

[Á deriva] Do teu silêncio, Fez-se a tempestade. Teu choro, um oceano. E teu pesar... Uma ancora. Quem ousaria navegar, Em...